Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
19/09/19 às 11h26 - Atualizado em 20/09/19 às 10h16

JK, HÁ 63 ANOS, DANDO INÍCIO A NOSSA CAPITAL DO PAÍS

Em 19 de setembro de 1956, lei nº 2.874 foi sancionada. Texto determinava construção e local onde Brasília seria erguida.

A lei também criou a Companhia de Urbanização da Nova Capital (Novacap) – que ficaria responsável pelas obras.

Em 30 de setembro do mesmo ano, o concurso para o projeto de Brasília foi publicado no Diário Oficial. No mês seguinte, o governo de JK começou, efetivamente, a construção da cidade. Passava a se realizar, então, o sonho antigo da nova capital.

Em 30 de setembro do mesmo ano, o concurso para o projeto de Brasília foi publicado no Diário Oficial. No mês seguinte, o governo de JK começou, efetivamente, a construção da cidade. Passava a se realizar, então, o sonho antigo da nova capital.

As primeiras obras foram a da residência presidencial provisória, conhecida como Catetinho. O Palácio de Tábuas ficou pronto em 9 dias.

Logo após, começaram as construções do primeiro aeroporto de Brasília e do Palácio da Alvorada. Em 21 de abril de 1960, Brasília foi inaugurada e passou a ser a capital do país.

Em 1852, foi apresentado ao Senado um projeto de lei dispondo sobre a construção da Capital, sendo mantido o nome Brasília sugerido por José Bonifácio.

Foi fixado no texto da Constituição de 1891, artigo 3º, o imperativo da criação de uma nova capital no centro do país: “Fica pertencendo à União, no planalto central da República, uma zona de 14 400 quilômetros quadrados, que será oportunamente demarcada para nela estabelecer-se a futura Capital federal”[9][10] Floriano Peixoto, o segundo Presidente da República, deu objetividade ao texto, constituindo em 1892 a Comissão Exploradora do Planalto Central do Brasil, sob a chefia de Luís Cruls, então diretor do Observatório Astronômico do Rio de Janeiro. Após pesquisa de campo a comissão apresentou dois relatórios delimitando, na mesma zona indicada por Varnhagen, uma área retangular de 90 x 160 km que ficou conhecida como Retângulo Cruls. Os relatórios eram documentos científicos substanciosos, com extenso detalhamento das condições geográficas, morfológicas, climáticas e topográficas do sítio escolhido. O Retângulo Cruls imediatamente passou a figurar em todos os mapas brasileiros doravante publicados na República Velha.

 

 

 

 

 

Arquivo Público do Distrito Federal - Governo de Brasília

ArPDF

Setor de Garagens Oficiais SGO
Qd. 05 Lote 23 - CEP: 70.610-650 Brasília/DF - Tel.: (61) 3361-7739 arquivopublico@arquivopublico.df.gov.br