Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal

Mapa dos sertões que se compreendem de mar a mar

 

Apresentação/Leitura paleográfica

 

 

O mapa não traz a identificação de autoria, nem a data. Contudo, apresenta grandes semelhanças com o primeiro mapa de Goiás de 1750, elaborado por solicitação de Ângelo dos Santos Cardoso, secretário do governo da Capitania de Goiás.

 

O “Mapa dos Sertões que se compreendem de mar a mar” mantém incríveis semelhanças com o primeiro mapa de Goiás, inclusive nas dimensões do desenho 62 cm X 50 cm. Comparando a hidrografia percebemos as semelhanças nos traços dos desenhos e nas proporções; o topônimo Sobradinho está presente e os limites da capitania obedecem ao mesmo traçado de 1750. Os símbolos dos povoados são semelhantes. As cabeceiras do Maranhão são muito semelhantes nos dois mapas. O arraial de Santa Luzia – abaixo das cabeceiras do Maranhão – tem o mesmo posicionamento. A Longitude também é semelhante. Sabemos que o Morgado de Mateus – governador da Capitania de São Paulo de 1765 a 1775 – utilizou este mapa para resolver as questões de fronteira com os espanhóis na região do rio Paraguai. Contudo, o destaque do mapa é a representação da Capitania de Goyaz, ou seja, não parece ter sido feito durante o governo de Matheus. Creio, por todos esses indícios, que é possível inferir que o Mapa dos sertões que se compreendem de mar a mar pode ser contemporâneo ao primeiro mapa de Goiás de 1750, ou pelo menos ter sido elaborado até 1758, quando findaram as atividades de Ângelo dos Santos Cardoso como secretário da Capitania de Goyaz. Portanto, não me parece que tenha sido feito por Francisco Tosi Colombina, tendo em vista que os mapas organizados por ele no período têm representações diferentes do de Ângelo dos Santos Cardoso. Essa linha de raciocínio indica a datação entre 1751 e 1758. (2)

 

 

Leitura paleográfica:

 

Mappa dos sertões, que se comprehendem de mar a mar entre as Capitanias de S. Paulo, Goyazes, Cuyabà, Mato-Grosso, e Pará.

 

 

Referências:

 

1 – Coleção Morgado de Mateus, pg. 429-n.2476.

2 – Cf. VIEIRA JÚNIOR, Wilson. Cartografia da Capitania de Goyaz do século XVIII: intenção e representação. Tese (Doutorado em Arquitetura e Urbanismo) – Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de Brasília, Brasília, 2015.

 

 

Fonte – Biblioteca Nacional

Medidas – 62 cm × 50 cm em folha de 63,4 cm × 52 cm

Data – [1751-1758]

Identificação no Site da BN – mss1033414

Localização – Manuscritos 049,05,008 n.02on

Arquivo Público do Distrito Federal - Governo do Distrito Federal

ArPDF

Setor de Garagens Oficiais SGO
Qd. 05 Lote 23 - CEP: 70.610-650 Brasília/DF - Tel.: (61) 3361-7739 arquivopublico@arquivopublico.df.gov.br